06/12/2010

Saudades de minha terra...

Era uma vez Atlântida: país do futuro




quando a cidade surgiu

ela não pensava em nada



desejava apenas

o riacho fosse lago

que o lago, com

sua água, fosse mais



quando a cidade cresceu

ela pensava em tudo



desejava sempre

o lago fosse mar

e que o mar, com

sua força, força d’água



inundasse tudo fundasse

tudo e inventasse tudo



e brasília bela bela:

- submersa bela mar



Poesias do livro Onde as ruas não têm nome (de Augusto Rodrigues; editora Thesaurus).

Um comentário:

DÉA disse...

Elaine cris lindona! tem desafio e selinho pra vc no meu blog ok? um xerooo!

http://diadeboneca.blogspot.com/