29/09/2010

Eleições e anienações!


Sumiço básico e famigerado no meu blog querido...

Mas com esses tempos de eleições, vejo alguns absurdos no que as pessoas fazem para conseguirem votos. Além do telefone não parar de tocar com políticos que nunca ouvi ou vi na vida pedindo voto para o Zé das Colves de tal, momentos cômicos como o "Tiririca, pior que tá não fica!", Roriz colocando esposa para ser candidata e falar baboseiras em seu lugar por causa do ficha limpa e outros, tô vendo uma polêmica que as vezes o fanatismo em algumas religiões fazem com algumas pessoas que não param para pensar lógica da política.
Acredito que cada um pensa o que quiser e deve fazer o que acredita,mas queria deixar minha opinião a respeito.Sei que é um assunto bem controverso e polêmico. Mas como vocês falam o que querem, e podem influenciar muitas pessoas com o que falam,acho que tenho esse direito também. Só quero deixar minha opinião.
Só quero deixar bem claro que não estou fazendo campanha para nenhum dos candidatos,até porque nenhum deles estão me pagando para tal, e só sei que pagarei sim, pelo voto que darei na urna.Caso eu faça uma escolha errada e você que está lendo esse texto pagaremos bem caro com certeza!

Todos sabemos que as eleições de 2010, os primeiros colocados na disputa são Dilma Russef , José Serra e a Marina Silva.

E com esa corrida presidencial a gente ouve falar de tudo...umas verdades e outras nem tanto assim. Mas teve uma verdade que além de ser contra os principios cristãos da candidata Marina Silvia foi dito por ela em campanha eleitoral e teve uma enxurrada de opinões contra e a favor do que ela disse.


Como todo cristão sabe, o aborto e legalização da maconha é assunto que além de tabu é algo inadimissível nas religiões que professam o cristianismo e uma declaração dessa candidata que é evangélica causou furor,principalmente a pessoas que se dizem cristãs e servem de referencial a muitos fieis da religião e que declararam contra o aborto e a legalização da maconha entre outros pecados que a Bíblia condena..

Com o slogan "Cristão vota em cristão" - que por sinal acho ridículo pelo fato de existir cristão mais "no sense" do que muitos de outras religiões e até mesmo ateus - e esquecendo justamente de que cristão deve ver o bom senso das propostas e não apenas da religião que se professa para ser um pensante, estão deixando de declarem seu futuro voto a candidata citada apenas por essa declaração dada:

- Tenho uma posição contrária ao aborto, mas diria que esse assunto não é de fácil solução. [...] Defendo um plebiscito para que a sociedade se pronuncie. [...] Óbvio que as mulheres não fazem [o aborto] como método contraceptivo, fazem em um momento de desespero.


Questionada sobre a legalização da maconha, Marina disse que discorda da posição do amigo Fernando Gabeira (PV) e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Gabeira e FHC são favoráveis à legalização da droga como um das maneiras para enfraquecer o tráfico de drogas.


- Liberar não ajudaria a combater o tráfico. Defendo um plebiscito.

Bom, ela falou uma palavrinha mágica: Pleibiscito!
Alguém sabe me falar o que seria isso??

O plebiscito (do Lat. plebiscitu - decreto da plebe) era considerado, na Roma antiga, voto ou decreto passados em comício, originariamente obrigatórios apenas para os plebeus. Hoje em dia, o plebiscito é convocado antes da criação da norma (ato legislativo ou administrativo), e são os cidadãos, por meio do voto, que vão aprovar ou não a questão que lhes for submetida.

Assim, podemos dizer resumidamente que plebiscito é uma consulta ao povo antes de uma lei ser constituída, de modo a aprovar ou rejeitar as opções que lhe são propostas; o referendo é uma consulta ao povo após a lei ser constituída, em que o povo ratifica ("sanciona") a lei já aprovada pelo Estado ou a rejeita.

Aqui no Brasil já teve uma ocasião em que houve , lembro-me que era criança, mas as professoras indicaram até um trabalho para fazemos sobre as formas de governo para ficarmos mais informados (saudosas aulas de moral e cívica).
O plebiscito de 1993 no Brasil foi regulado pela lei número 8.624 de 4 de fevereiro de 1993, dando-lhe a função de determinar, 104 anos depois da Proclamação da República, qual a forma e sistema de governo em que funcionaria o Estado brasileiro.
Todos os eleitores foram chamados a votar no pleito plebiscitário em 21 de abril de 1993, devendo fazer duas escolhas, cada uma delas apresentando duas opções:
Forma de governo
Sistema de governo
Na apuração dos votos ficou decidido que o então atual sistema de governo não seria alterado, continuando o Brasil a ser uma república presidencialista.

Agora cá entre nós. Vocês acham que o Brasil sendo um país bem conservador perto de países como  Amsterdam, EUA entre outros vai aceitar numa boa o aborto, legalização da maconha, pena de morte, entre outros assuntos controversos por um pleibiscito apenas??

Não viajem na maionese por favor!

2 comentários:

Akemi 明美 disse...

oi amiga, deixei um selinho para vc, caso poste, deixa um comentário.espero que goste...bjao

Juny Batista disse...

Adorei o post e o blog...

passa lá no meu...

http://mundojunypink.blogspot.com/

Beijos